Pesquisar
Close this search box.

Homem é morto pela PM após bater na esposa e estuprar a própria filha na Grande BH

Por

homem morto pm
O homem foi levado até a UPA Vargem das Flores, mas não resistiu e morreu (Google Street View/Reprodução)

Um homem de 47 anos foi baleado e morto pela Polícia Militar na tarde dessa quarta-feira (5) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O autor era suspeito de manter a esposa dele, 42, em cárcere privado, além de agredi-la e ameaçá-la. Ele também teria cometido abusos sexuais contra a própria filha, 20.

Quando os policiais entraram na casa, localizada no bairro Nova Contagem, encontraram o homem portando uma faca. Ele gritava que iria matar a todos e foi caminhando em direção aos militares, que ordenaram que ele deitasse no chão.

Diante da recusa, os policiais efetuaram quatro disparos contra o autor para que ele largasse a faca. Em seguida, os agentes prestaram socorro a ele e o conduziram a Unidade de Pronto Atendimento Vargem das Flores, mas o autor não resistiu e morreu.

Histórico de violência

A vítima disse que era casada há 22 anos com o homem e que, desde o namoro, sofre violência física, psicológica e sexual por parte do homem. Segundo ela, o autor não aceitava terminar a relação e a ameaçava constantemente caso ela tentasse se separar.

Conforme o registro policial, o homem já teria dito para a mulher “que só sairia da casa morto”. Há poucos dias, a mulher conta que conversou com a filha de 20 anos e ela lhe confessou que sofria violência sexual por parte do pai desde a infância.

Segundo a jovem, o pai ameaçava matar a mãe dela caso ela denunciasse. No último dia 24 de maio, a jovem chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o homem.

Os militares envolvidos na ocorrência foram recolhidos ao batalhão para providências de Polícia Judiciária Militar. As armas foram recolhidas e os agentes agora estão à disposição da justiça.

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ