Morre torcedora símbolo do Cruzeiro, Iris Ávila, aos 25 anos

Iris Avila
Morte de Iris provocou consternação entre seguidores, amigos e familiares (Reprodução/@ascruzeirensessaolindas/Instagram)

Morreu no domingo (23), aos 25 anos, uma jovem torcedora considerada um dos símbolos do amor pelo Cruzeiro. A partida precoce de Iris Ávila, que também era influenciadora digital com mais de 100 mil seguidores, provocou consternação. Com centenas de menções nas redes, o nome de Iris ficou entre aos assuntos mais comentados do Twitter. Ela estava internada desde a quinta-feira no hospital João XXIII, na região Centro-Sul da capital. O velório e enterro serão realizados na tarde de hoje (24).

Durante o período em que Iris esteve internada, uma verdadeira corrente de orações se formou em prol da recuperação da jovem. Até mesmo o goleiro Fábio, um dos ídolos do clube celeste, gravou uma mensagem em vídeo na qual dizia estar confiante na melhora da cruzeirense. Além de ir com frequência aos jogos do time do coração, a jovem tinha diversas tatuagens em homenagem ao Cruzeiro.

A paixão de Iris pela Raposa a fez ficar conhecida em meio a tanta gente, inclusive entre jogadores e integrantes da equipe. Após a morte da jovem, o perfil oficial do estádio Mineirão publicou uma mensagem em que deseja sentimentos aos amigos e familiares dela. E o próprio Cruzeiro também a homenageou.

A reportagem do BHAZ soube do grave estado de saúde de Iris na última quinta-feira (20) e optou por não publicar a informação. A decisão foi tomada diante de pedidos da família a amigos por discrição, para que todos focassem na recuperação dela e não na causa da internação. Nesse domingo, com a repercussão da morte de Íris e as milhares de mensagens de consternação registradas nas redes, a reportagem entrou em contato com familiares para escrever este texto. A jovem tinha depressão.

Irmão de Iris, Frederico Ávila disse ao BHAZ que a jovem era “guerreira e destemida”, que “lutou por tudo que queria desde nova e realizou inúmeros sonhos”. “Irmã, filha, companheira e amiga, a Íris queria ver sempre todos ao seu arredor bem, sempre fez questão de acomodar e deixar todos bem à vontade em sua companhia”, afirma. “A nossa Iris saiu dos bastidores e virou a atração principal em diversos cenários por onde passou”, comenta o irmão.

“Tenho certeza de que a Iris viveu o máximo que pode nesses breves 25 anos de vida, sou e serei eternamente grato a Deus por ter me permitido viver ao lado de uma pessoa tão iluminada como ela. Agora, tenho certeza de que a nossa estrela subiu para brilhar no céu, quem sabe não será mais uma estrela inclusa no brasão do seu time do coração, do qual fez dele sua vida”, completa.

Onde conseguir ajuda?

Especialistas em saúde mental reforçam a necessidade de busca por ajuda em momentos difíceis, já que todos nós estamos sujeitos a enfrentar questões que nos atordoam e causam sofrimento. Por isso, a mensagem é: você não está sozinho (a).

Ligações para o CVV (Centro de Valorização da Vida) são gratuitas em todo o país. Por meio do telefone 188, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados. A assistência também é prestada pessoalmente, por e-mail ou chat.

Além do CVV, também existem no Brasil os Caps (Centros de Atenção Psicossocial). Trata-se de um serviço aberto constituído por uma equipe multiprofissional, que atua interdisciplinarmente no atendimento a pessoas com sofrimento ou transtorno mental.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018, 2019 e 2020, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, em 2019, e Sebrae de Jornalismo, em 2021.

Comentários