Em dia de clássico, PM apreende porretes com pregos na sede da Máfia Azul em Betim

Porretes
Oito bastões de madeira foram apreendidos (Asafe Alcântara/BHAZ)

Horas antes do clássico que vai definir o vencedor do Campeonato Mineiro, a Polícia Militar apreendeu oito bastões de madeira na sede da Máfia Azul em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Dois desses porretes ainda estavam cravados com pregos.

De acordo com o tenente Júlio Jonas, a corporação recebeu uma denúncia anônima sobre o assunto na manhã deste sábado (2). “Estamos atuando preventivamente desde o início da manhã, e recebemos a informação de que diversos torcedores estavam chegando à sede munidos de porretes”, explicou ao BHAZ.

Os militares do GEPAR (Grupo Especializado de Policiamento em Áreas de Risco) foram até o local, no bairro Jardim Terezópolis, onde foram recebidos pelo presidente da torcida organizada do Cruzeiro em Betim. Além dos porretes, a PM também apreendeu uma pequena porção de drogas.

O presidente e outro integrante da Máfia Azul assinaram TCOs (Termos Circunstanciados de Ocorrência) se comprometendo a comparecer ao comparecer ao Juizado Especial Criminal. Segundo o tenente, isso se deu porque as ofensas eram serem crimes de menor potencial ofensivo.

Ainda conforme o militar, com base na dinâmica dos fatos e na forma com que o material foi encontrado, a polícia acredita que os porretes seriam usados neste sábado. “Tanto que lá é um ponto de concentração dos torcedores para deslocamento aos jogos”, completou.

O tenente Júlio Jonas ainda reforçou a importância de denúncias feitas pela população, como foi o caso. “Na presença dos militares, muitas vezes não presenciamos o crime. Com a população informando, fica mais fácil de localizar os autores”, finalizou o policial.

Prevenção à violência

A PM informou, em coletiva de imprensa concedida nessa sexta-feira (1°), que atuaria preventivamente para impedir que a partida entre Atlético e Cruzeiro acabe em violência. Segundo o tenente-coronel da PM Flávio Santiago, todas as forças policiais de BH estão empenhadas, e a preocupação é de que as torcidas organizadas se tornem agressivas antes, durante e após a partida.

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) também informou que ativaria o Posto de Comando neste fim de semana, durante o jogo, no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH). O local foi ativado às 14h e encerrará as atividades na madrugada de domingo, às 3h.

COP-BH
COP-BH vai monitorar atividades planejadas pelas autoridades (Asafe Alcântara/BHAZ)

Participam do Posto de Comando a Guarda Municipal, BHTRANS, SLU, SUFIS (Subsecretaria de Fiscalização), SAMU e ainda a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública).

Segundo a PBH, o objetivo principal é acompanhar e monitorar as atividades já planejadas. “Em caso de urgência ou situação de crise, os gestores presentes definirão ações que garantam a segurança e o retorno à normalidade da cidade”, informa. 

Com mais de 3 mil imagens de câmeras disponíveis no COP-BH, as atenções da equipe de gestores estarão voltadas tanto para a região entorno do Mineirão, quanto para as vias com histórico de maior movimentação de bares e de comemoração das duas torcidas.

Edição: Vitor Fernandes
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários