Galo lamenta morte de Bárbara Vitória, criança que desapareceu usando camisa do time

Bárbara Vitória
Corpo da criança foi encontrado nesta manhã, ainda com a blusa (Reprodução)

O Atlético lamentou, nesta terça-feira (2), a morte de Bárbara Vitória, criança de 10 anos, que desapareceu após comprar pão usando uma camisa do time. O corpo da menina foi encontrado nesta manhã, ainda com a blusa.

“Revolta e perplexidade são os sentimentos que nos tomam com a notícia de que a garota Bárbara Vitória Lopes, de 10 anos, foi encontrada morta hoje, em Ribeirão das Neves. Ela vestia uma camisa do Galo”, diz publicação do clube nas redes sociais.

“O Galo se solidariza com os familiares de Bárbara e torce para que os responsáveis por esse crime tão cruel sejam encontrados e punidos com o rigor da lei”, completa o Atlético.

Uma vizinha que saiu pela região com o objetivo de encontrar a criança se deparou com o corpo em uma mata atrás do campo de futebol Pedra Branca. Bárbara Vitória estava com a camisa do Atlético, mas sem o short amarelo que usava na última vez em que foi vista.

Crime

O corpo da menina de 10 anos foi encontrado dois dias após ela desaparecer, no domingo (31).  A informação foi confirmada pelo major Wanderson de Araújo Júnior, do 40º BPM, que atua na ocorrência.

A Polícia Militar foi acionada e confirmou se tratar do corpo de uma criança. Quando a família chegou ao local, a identidade da menina foi confirmada. Agora, a perícia da Polícia Civil atua na cena e a corporação vai investigar o caso.

Suspeito

Um homem de 50 anos é suspeito de envolvimento no desaparecimento de Bárbara Vitória. O filho dele disse, ontem, à Polícia Militar, que o próprio pai é um dos homens que aparece correndo na mesma direção da criança em imagens de câmeras de segurança, gravadas no domingo (31).

Policiais foram até a casa do homem, no bairro Landi 1ª Seção, nessa segunda-feira (1°), após a família de Bárbara Vitória identificá-lo no vídeo. O suspeito mora no fundo de um lote, em meio a um matagal cercado por entulhos.

Inicialmente, o homem negou que fosse ele no vídeo, além de dizer que não sabia quem era a criança. No entanto, o filho dele se manifestou ao ver as imagens. “Amo o senhor, pai, mas não posso negar, no vídeo é o senhor”, disse.

Sacola de pão

As circunstâncias, segundo o registro policial, geraram “imensa suspeita”, motivando os militares a observarem o lote. Foi quando encontraram uma sacola de pão perto da porta da casa.

Questionado se teria comprado pão no domingo, ele disse que sim, mas não soube informar o horário.

Os militares ainda disseram ao suspeito que a mãe de Bárbara Vitória informou que ele já havia ido à casa da família para arrumar a energia elétrica. Nesse momento, ele admitiu que já foi até a residência e conhecia a mãe da criança.

Sem poder mais negar, o homem de 50 anos confessou ser ele no vídeo, mas disse que não fez nada com a criança. A PM encaminhou o suspeito para prestar depoimento à Polícia Civil.

O major Wanderson de Araújo Júnior, do 40º BPM, ainda informou hoje que a PM foi até a residência do homem após o corpo de Bárbara Vitória ser encontrado, mas ele não estava no imóvel.

Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários