Com taxa de imunização baixa, Áustria impõe lockdown a cidadãos não vacinados contra Covid-19

Áustria
Atualmente, 65% da população austríaca está vacinada (FOTO ILUSTRATIVA: June O/Unsplash)

Para combater a baixa adesão à imunização contra a Covid-19, em meio a uma nova onda da doença que acomete a Europa, o governo da Áustria resolveu impor um lockdown aos cidadãos que ainda não se vacinaram. A medida vale a partir desta segunda-feira (15).

Atualmente, 65% da população do país está vacinada contra a Covid-19, uma das taxas mais baixas da Europa Ocidental. Agora, cerca de 2 milhões de pessoas estarão sob o confinamento obrigatório determinado pelo governo se não se imunizarem.

Com o lockdown, essa parcela da população da Áustria só pode sair de casa para atividades essenciais, como ir ao trabalho e fazer compras, segundo a agência de notícias Reuters.

“Meu objetivo é muito claro: fazer com que os não vacinados sejam vacinados, não prender os não vacinados”, disse o chanceler Alexander Schallenberg à rádio ORF. Em outubro, o governo já havia endurecido as medidas de restrição para aqueles que não tinham se imunizado contra a Covid-19.

Covid-19 na Europa

Com a chegada do inverno e das festas de fim de ano, vários países da Europa começaram a rever as regras de circulação de pessoas e passaram a intensificar as campanhas de vacinação.

Ainda segundo a Reuters, na última semana, o continente foi responsável por mais da metade da média de infecções por Covid-19 em todo o mundo, e por cerca da metade das últimas mortes registradas em decorrência da doença.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários