Homem deixa cabelo crescer por 2 anos a fim de fazer peruca para a mãe que teve tumor

homem cabelo crescer
Com o ato, Matt Shaha ajudou a mãe a recuperar a autoestima (Reprodução/Mercedes Berg Photography)

Um homem deixou o cabelo crescer, por cerca de dois anos, para presentear a mãe, que teve um tumor, com uma peruca. Matt Shaha, de 27 anos, começou sua missão no início de 2020, deixou o cabelo crescer 30 centímetros antes de cortá-lo e pagar para uma empresa confeccionar a peruca. O caso aconteceu no Arizona, nos Estados Unidos.

Segundo informações da Fox News, Melanie Shaha perdeu o cabelo há quatro anos, depois de passar por radiação para tratar um tumor cerebral benigno recorrente. “Quando você usa um chapéu em todos os lugares, você acaba chamando atenção. Não me importo de estar doente, mas me importo muito de parecer doente”, começa.

Melanie lutava contra um tumor desde 2003. De acordo com a Clínica Mayo, esse tipo de tumor se forma na glândula pituitária na base do cérebro e pode causar alterações nos níveis hormonais.

Embora fosse benigno, “estava no lugar errado e danificaria o funcionamento correto do cérebro, então eu não poderia deixá-lo lá”, disse Melanie.

Matt no momento do corte de cabelo (Reprodução/Mercedes Berg Photography)

Tumor retornou três vezes

Após seu primeiro diagnóstico, ela foi submetida a neurocirurgia. Três anos depois, o tumor retornou e ela teve que passar por uma segunda operação. Em 2017, quando retornou pela terceira vez, Melanie disse que foi submetida a radiação para impedir que ele crescesse.

No entanto, a mulher disse que houve efeitos colaterais duradouros. “Cerca de três meses após a radiação, todo o meu cabelo começou a cair, o que eu não sabia que aconteceria”, disse ela. “E o médico disse que não vai voltar”.

Dois anos deixando o cabelo crescer

Matt disse que a ideia de deixar o cabelo crescer para sua mãe sempre esteve em sua mente. Durante um de seus intervalos escolares, ele se lembrou de voltar para sua mãe e dizer: “Talvez eu cultive cabelo para você, mãe”.

No entanto, ele não conseguiu começar a deixar o cabelo crescer enquanto frequentava a Universidade Brigham Young por causa dos padrões de vestimenta e aparência da escola. Em março de 2020, enquanto terminava o resto do último ano da faculdade em casa devido ao surto de Covid-19, ele finalmente conseguiu começar.

A mãe de Matt disse que sabia que o ato do filho era muito nobre, mas se preocupava com o que ele poderia sofrer. “Era uma grande questão e… poderia haver um momento isso não seria bom para sua carreira, esportes ou relacionamento”.

Emoção na hora do corte

No final de março deste ano, quando chegou a hora de finalmente cortar o cabelo, Melanie disse que desabou em lágrimas. “A bondade, compaixão e sacrifício de Matt foram realmente espetaculares. Ele mostrou muito amor e preocupação”.

Depois, o filho enviou o cabelo para a Compassionate Creations, uma pequena empresa em Newport Beach, Califórnia, especializada na construção de perucas personalizadas para quem sofre de queda de cabelo.

Melanie em primeira foto com a nova peruca (Reprodução/Mercedes Berg Photography)

‘Significou o mundo’

“Há muitos lugares onde você pode cortar seu cabelo e doá-lo, mas há poucas empresas que pegam seu cabelo doado e fazem uma peruca para você”, disse Melanie.

Em meados de junho, o cabelo finalmente chegou e, pela primeira vez em quatro anos, Melanie – ostentando os longos cachos loiros avermelhados de seu filho – disse que parecia ela mesma novamente. “Significou o mundo ver esse projeto se concretizando e ver o quão bem ele acabou”, completou Matt.

Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Sub-editor no BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários