Bolsonaro realiza primeira motociata em Minas Gerais hoje, em Uberlândia

bolsonaro-moto
Bolsonaro já realizou o passeio em outras cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo (FOTO ILUSTRATIVA: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) promove, nesta terça-feira (31), a primeira motociata em Minas Gerais. O evento vai acontecer em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, depois de o chefe do Executivo federal participar da inauguração de uma obra da cidade. Na agenda oficial do presidente, não há menção à motociata, sendo a cerimônia de inauguração o único compromisso do dia, com duração de pouco mais de uma hora.

O evento vai acontecer durante o feriado de aniversário da cidade, que completa 133 anos hoje. A motociata tem o estacionamento do Estádio Municipal Parque do Sabiá como ponto de encontro. A concentração começa às 14h, enquanto a previsão de saída é às 15h.

Banner divulgado por um vereador de Uberlândia

Antes de sair às ruas, o presidente vai inaugurar o Complexo de Captação e Tratamento de Água Deputado Luiz Humberto Carneiro (Sistema Capim Branco), uma obra idealizada e executada pela prefeitura de Uberlândia, com financiamento da Caixa Econômica Federal, cujo objetivo é reforçar o abastecimento de água tratada na cidade. A construção foi executada pela prefeitura, recebeu investimento de R$ 332,72 milhões e é considerada uma das maiores do país financiada com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), de acordo com o governo federal.

A obra pretende atender 3 milhões de pessoas até 2060. A Estação de Tratamento de Água (ETA) começa a operar em sua capacidade total, transportando água até o Centro de Reservação do Bairro Custódio Pereira e, de lá, distribuindo para outros bairros da cidade. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também deve participar da inauguração.

Motociata em BH

Bolsonaro já disse, no final de maio, que poderia fazer uma motociata em Belo Horizonte. Na época, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) não descartou a permissão para que o presidente fizesse o passeio e ainda disse que poderia se encontrar com ele. Em resposta, o chefe do Executivo federal criticou Kalil e os fechamentos do comércio em BH.

No meio de junho, o prefeito mudou o discurso e afirmou que iria multar o presidente, caso ele realizasse a motociata na capital mineira e não utilizasse a máscara de proteção contra a Covid-19. O gestor ainda disse que Bolsonaro faria “grande favor” se não fizesse o passeio de moto com apoiadores em Belo Horizonte. Um vereador de BH chegou a responder o prefeito e falar que pagaria a multa do presidente.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários