Fim da greve! Tanqueiros de Minas suspendem paralisação e postos terão abastecimento normalizado

Greve dos tanqueiros
Postos devem ser reabastecidos dentro de 24 horas (Sindtanque-MG/Divulgação)

Atualização às 18:15 do dia 22/10/2021 : Esta matéria foi atualizada para incluir o novo posicionamento do presidente do Sinditanque-MG, Irani Gomes.

Os tanqueiros de Minas Gerais resolveram suspender a greve que paralisou toda a categoria desde ontem (21). A informação foi confirmada na tarde desta sexta-feira (22), pelo presidente do Sinditanque-MG (Sindicato dos Transportadores de Combustíveis e Derivados de Petróleo do estado de Minas Gerais), Irani Gomes. Apesar do pouco tempo de duração, a capital já havia começado a registrar desabastecimento e filas longas em alguns postos.

“Após a sensibilidade das distribuidoras junto às transportadoras de combustível e derivados de petróleo do estado de Minas Gerais, eles resolveram suspender a paralisação até o momento”, disse Irani, em vídeo divulgado nesta tarde.

O presidente do sindicato, no entanto, reforçou que a categoria ainda espera uma “posição do governo do estado referente às alíquotas dos combustíveis”. Ainda nesta tarde, o governador Romeu Zema (Novo) já havia se comprometido a manter o abastecimento normal no estado (veja abaixo).

Abastecimento normalizado

Pouco depois do anúncio da suspensão da greve, o Minaspetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais) também confirmou a retomada das atividades. “Portanto, as bases estão abertas e os caminhões já começam a ser abastecidos normalmente”, diz trecho da nota da entidade, divulgada às 15h.

“Tão logo os veículos comecem a sair de Betim, o abastecimento de combustíveis em todo o estado de Minas Gerais deverá ser normalizado em aproximadamente 24 horas”, esclareceu o Minaspetro.

Zema

Ainda na tarde desta sexta-feira, antes da suspensão da greve, o governador Romeu Zema já havia comentado sobre a paralisação. Pelas redes sociais, Zema detalhou a ação da Polícia Militar durante a greve e se comprometeu a manter o abastecimento normal no estado.

“Desde ontem, a PMMG está escoltando caminhões-tanque em direção aos postos de combustíveis do estado. Outras soluções também estão sendo viabilizadas para que não haja desabastecimento e que as pessoas possam trabalhar”, disse. Zema ainda concluiu: “No que depender do Governo de Minas, o abastecimento vai prosseguir”.

24 horas de filas

A paralisação durou pouco, mas os postos de combustíveis já enfrentaram problemas de desabastecimento nesta sexta-feira em todo o estado. Na capital e na Grande BH, a paralisação veio junto com a corrida aos postos – desde ontem e ao longo desta manhã, era possível visualizar grandes filas de carros nas ruas para abastecer (veja mais aqui).

‘Não vamos desistir’

Em um novo comunicado, dado após a publicação da matéria, o presidente do Sinditanque-MG garante que a categoria não vai “abrir mão desta luta”. “Sabemos que um fator muito importante é a redução das alíquotas do combustível, pois eleva muito o preço. O cidadão tem sofrido demais com isso e as empresas também”, disse Irani Gomes.

“Nós não vamos desistir, mesmo com a insensibilidade do governo que só faz promessa e não cumpre. Vamos continuar com essa batalha e aguardamos que dias melhores virão”, termina o presidente.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde julho de 2021 e repórter desde 2019. Graduada em jornalismo pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2021, além de figurar entre os finalistas do prêmio Sebrae de Jornalismo também em 2021.

Comentários