Globo e Arthur Aguiar não renovam contrato e vencedor do BBB 22 deve dedicar carreira à música

arthur aguiar
Arthur Aguiar foi o grande vencedor do BBB 22 (Reprodução/@arthuraguiar/Instagram)

O vencedor do BBB 22, Arthur Aguiar, não renovou o contrato com a TV Globo. Ele era cotado para estrelar uma novela da emissora em 2023, mas teve seu contrato encerrado no dia 28 de abril, assim como os outros participantes desta edição do reality, segundo informações do Metrópoles.

De acordo com o artista, a ideia agora é focar na carreira como cantor. “Já estou com DVD, show, vou gravar uma música com o ‘Sorriso Maroto’, tanta coisa que nem deu tempo de saber ainda. Mas quero muito tomar essa decisão dos meus próximos passos ao lado da minha esposa”, disse Arthur Aguiar em primeira coletiva de imprensa pós-BBB.

Já estava em andamento um documentário da vida do campeão do BBB, mas ao obra foi cancelada. Segundo as colunistas Carla Bittencourt e Fernanda Lopes, do Notícias da TV, a produção da TV Globo já acompanhava e gravava depoimentos de familiares e amigos de Arthur, antes mesmo da votação que deu o prêmio do reality ao ator.

Rejeição de colegas do BBB

Arthur Aguiar desabafou sobre a rejeição por parte dos colegas de confinamento. O campeão concedeu entrevista ao Fantástico, da TV Globo, na noite desse domingo (1º), junto a esposa, Maira Cardi, na casa onde vivem em Valinhos, no interior de São Paulo.

No início da conversa, a repórter Giuliana Girardi questionou o ex-BBB sobre a rejeição sofrida por ele por parte do elenco do programa no especial “Dia 101“, após o término do reality. “Falta respeito mesmo com a pessoa, sabe? Cara, o jogo acabou, não fui eu que escolhi ganhar. É importante a gente saber perder e reconhecer a vitória do outro”.

No decorrer do BBB, muitas pessoas criticaram Arthur por declarar diversas vezes que estava sozinho. Maira Cardi, esposa do ator e cantor, comentou sobre o comportamento do marido. “O Arthur tem uma história muito forte com rejeição desde a infância, e toda vez que se sente atacado, ele entra nesse casulo, que foi o que aconteceu com ele lá dentro do jogo”.

“É a rejeição, o abandono, o julgamento sem você ter feito nada. A minha mãe hoje é muito mais presente. Eu entendo que ela tinha que trabalhar para caramba… E fiquei 18 anos sem ver meu pai. Ele e minha mãe tiveram uma briga e, 18 anos depois, eu me reencontro com ele, convivo com ele dois anos e ele morre. Aí as pessoas acabam me julgando de uma maneira errada. Elas não leram o livro, julgam ou pela capa ou por poucas folhas a que elas têm acesso”, explica o vencedor do BBB 22.

Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários