Médica recusa receber mãe com duas crianças em consultório e vídeo revolta

crianca sozinha medica santa luzia
Menino foi obrigado a ficar sozinho durante atendimento do irmão com a mãe (Reprodução/Redes sociais)

Uma médica de Santa Luzia, na Grande BH, obrigou uma criança a ficar sozinha no corredor durante o atendimento da mãe com outro filho, mais novo. Pacientes que estavam na Ala Pediátrica da UPA São Benedito registraram o momento. A Prefeitura de Santa Luzia emitiu um comunicado repudiando o fato e informando sobre o desligamento da profissional.

Em registro que circula pelas redes sociais, é possível ver uma criança pequena tentando entrar no consultório. Em determinado momento, a médica bate a porta contra o menino.

“A mãe tem dois filhos e a médica não quer atender os dois ao mesmo tempo. Aí obriga a mãe a deixar criança do lado de fora, no corredor, sozinha”, começa o homem que narra o vídeo. “Fechou a porta na cara do menino! Que absurdo, que médica é essa, gente?”, completa. Outras pessoas também se mostram indignadas com a situação.

Por meio de nota (leia abaixo na íntegra), a Prefeitura de Santa Luzia disse que “a médica identificada no vídeo foi dispensada”. O órgão ainda afirma repudiar “a atitude tomada no atendimento da UPA São Benedito, esclarecendo que o tratamento dispensado aos usuários na ocasião não condiz com as diretrizes estabelecidas para atendimento ao público na administração municipal”.

Testemunha relata desespero de crianças

A esposa do homem que gravou a situação, Mariana Herbert, contou ao BHAZ que a criança mais nova também ficou para o lado de fora, antes do mais velho. Segundo a mulher, o pequeno chorava bastante, enquanto o segundo ficou com bastante medo, apesar de não chorar. O episódio ocorreu por volta das 21h, quando Mariana também levava a filha para uma consulta na UPA.

“Essa moça com as duas crianças entrou junto com meu filho, mas para ser atendida primeiro que do eu, e as duas iam ser atendidas porque estavam passando mal”, explica a testemunha, que chegou a conversar com a mãe das crianças, mas não a conhece.

“A mãe entrou no consultório com as duas crianças e pediu para eu vigiar a sacola dela, só que assim que ela entrou, ela já saiu muito rápido, e falou que a médica não deixou as duas crianças ficarem na sala, que uma teria que ficar do lado de fora”.

De acordo com a testemunha, essa mãe estava sozinha com as crianças, e a primeira que teve que ficar do lado de fora tem apenas 2 anos. “A mãe deixou ele lá fora, fechou a porta e ele começou a chorar muito. Eu tentei chegar perto dele, só que ele chorava bastante e ficava com medo”.

“Eu tentei distrair ele para ele parar de chorar e esperar a mãe, mas ele não dava confiança porque eu era uma estranha, ele queria a mãe dele”. Depois disso, a mãe do pequeno saiu e revezou as crianças, deixando, desta vez, o mais velho de aproximadamente quatro anos do lado de fora

Conforme relata Mariana, “o mais velho não chorou, só que ele estava com bastante medo. Tentei me aproximar dele também, só que ele não queria, ele estava com medo e receoso de ir com um estranho. Ele ficou falando comigo ‘eu quero entrar, eu quero a minha mãe’, e não tinha o que fazer porque não tinha como entrar lá no consultório e xingar a médica”, explica. “A mãe saiu de lá com as duas crianças, ela não gostou, mas não sei se ela iria denunciar”, relata.

Nota da prefeitura de Santa Luzia

“A Prefeitura de Santa Luzia vem a público esclarecer que a médica identificada no vídeo que circula nas redes sociais foi dispensada de prestar serviços na Prefeitura. Reafirmamos o repúdio à atitude tomada no atendimento realizado na UPA São Benedito, esclarecendo que o tratamento dispensado aos usuários na ocasião não condiz com as diretrizes estabelecidas para atendimento ao público na Administração Municipal de Santa Luzia.

Reiteramos ainda que atos como esse são passíveis, inclusive, de processos administrativos e denúncias junto à Ouvidoria e Corregedoria Geral do Município”.

Edição: Roberth Costa
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários