Empresa deposita quase R$ 1 milhão por engano e funcionário foge com dinheiro

Funcionário não foi localizado até o momento
Funcionário não foi localizado até o momento (Banco de Imagens/Envato)

Um funcionário de uma empresa alimentícia pediu demissão e fugiu com o equivalente a quase R$ 1 milhão depois que a companhia transferiu a quantia, por engano, para a conta dele. O erro ocorreu na empresa chilena Consorcio Industrial de Alimentos (Cial). O setor de recursos humanos depositou erroneamente 165 milhões de pesos chilenos para o homem, cerca de R$ 950 mil no câmbio atual.  

De acordo com o portal local Teletrece, o profissional recebeu um bônus que não era para ele. O homem era auxiliar de escritório e recebia em torno de R$ 2800 de salário e se surpreendeu quando a quantia inesperada apareceu na conta dele, no dia 30 de maio. Ao ver o saldo, o trabalhador pensou que era um erro do aplicativo bancário e notificou o gerente que entrou em contato com o RH da Cial.

Após constatar o erro, a empresa entrou em contato com o trabalhador e combinou a devolução do dinheiro para o dia seguinte. Porém, o funcionário não apareceu na agência bancária. Após diversas mensagens e chamadas perdidas, o homem atendeu o telefone e alegou que havia dormido demais e que iria mais tarde tratar dos tramites jurídicos.

Entretanto, essa foi a última vez que a empresa teve contato com o funcionário. No dia 2 de julho, a Cial recebeu uma carta de demissão do advogado do ex-funcionário. O profissional alegou ainda que o dinheiro não seria devolvido, uma vez que o erro não foi do cliente, mas sim da empresa. A Cial está processando o ex-funcionário pelo crime de apropriação indébita.

Edição: Roberth Costa
Giulia Di Napoligiulia.di.napoli@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários