Turista viraliza ao relatar experiência com ambulantes em Salvador: ‘Comprei tudo’

Turista que viralizou na web
Jovem conta que teve que ‘chorar’ para vendedores abaixarem o preço (Reprodução/kadu_pacheco/TikTok)

Um turista carioca viralizou na web após compartilhar um relato envolvendo vendedores ambulantes no Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador (BA). Segundo Kadu Pacheco, os vendedores “empurraram” produtos que ele nem queria comprar e, como resultado, ele voltou de bolsos vazios para casa. A gravação já atingiu mais de 171 mil visualizações.

“Cara, e eu que tô aqui em Salvador. Eu tô andando aqui tem 10 minutos, já pintaram meu braço, falaram que se eu não pintasse meu braço era como [se fosse] fake news que eu vim pra Bahia”, iniciou o vídeo, que o jovem publicou no TikTok nesse sábado (29).

Na sequência, Kadu seguiu contando sobre a experiência no passeio pela capital baiana. “Pintaram minha perna, me cobraram nisso R$ 25, porque eu chorei, tá? Iam me cobrar R$ 50 na pintura, sendo que eu não pedi, ninguém me falou que era esse preço. Colacaram esse colar aqui em mim, aí me venderam mais um outro por R$ 20”, disse ele, relembrando o episódio.

“Eu fiquei ‘gente, pelo amor de Deus’, eu não queria nada! Eu fiquei com medo real e eu saí comprando tudo e eu gastei nisso quase R$ 100”, finalizou, afirmando que “pelo menos a vista é bonita”.

Confira gravação do turista que viralizou na web:

@kadu_pacheco da série ‘coisas que só acontecem comigo’ 🤬 #fyp #viral #paravoce #trend #viagem ♬ som original – Kadu Pacheco

‘Tô local’, brinca o turista

E o relato não parou aí. Para o divertimento dos seguidores, Kadu gravou a si próprio no espelho de onde ficou hospedado, mostrando as pinturas na pele e os colares que lhe foram “empurrados”. “Então, pessoal, o meu saldo quando cheguei em casa: braço pintado, fitinha do senhor do Bonfim, esse colar aqui ó, que bonitinho, tem até um berimbauzinho na ponta. Só que o problema é que eles têm que perguntar se a gente quer. A perna pintada, ó. Acho que eu vou pra piscina assim, né? Tô local”, brincou.

Finalizando o relato, o homem revelou que toda a experiência foi bem “salgada”. “Gente, atualizando os valores, a pintura eu consegui por R$ 25, né, mas eu praticamente saí correndo, e os colares ficaram por R$ 94, após eu muito chorar. Eu falei ‘moço, eu nem tinha te pedido, moço, eu não queria’. Mas não adiantou, ele começou a ‘engrossar’ e eu falei ‘vamo correr daqui’. Perdi então, nesse pequeno joguinho, uma pequena grana, né”, divertiu.

Apesar do prejuízo financeiro, Kadu parece ter se divertido com os comentários sobre o episódio. “O segredo é já sair do hotel pintado e com o cordão, daí eles vão pensar: Esse já foi enganado”, brincou um usuário. “Moço, quando eles chegarem vc ja tem que falar ‘sou turista não, irmão’. E vai saindo de fininho”, orientou outra pessoa.

Edição: Roberth Costa
Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários