Kalil reprova aglomeração de torcedores no Mineirão e diz que pode suspender público novamente

prefeito kalil
Prefeito disse ter ficado entristecido com cenas de aglomeração (Moisés Teodoro/BHAZ)

A partida entre Atlético e River Plate, além de marcar a classificação do time mineiro para a próxima fase da Copa Libertadores, ficou registrada pela aglomeração de torcedores no entorno do Mineirão, na noite dessa quarta-feira (18). O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), criticou o ocorrido e disse que o “evento teste” não foi aprovado.

“Do jeito que está não vai ter, não. Quando eu vi aquela cena no Mineirão eu desesperei, ontem mesmo entrei em contato com o secretário de Saúde [Jackson Machado]”, disse em entrevista à TV Globo. O desrespeito aos protocolos sanitários, segundo Kalil, não podem acontecer. O jogo de ontem foi o primeiro com torcida após 17 meses.

“Se foi evento teste como disseram, não passou no teste, não vai acontecer de novo se for nesse molde. O que me entristeceu diante da minha alegria toda de ontem foram aquelas cenas horrorosas, irresponsáveis. Não estou jogando no colo de ninguém, porque o prefeito é burro e que aceitou que eles iam cumprir o compromisso que tinham com a prefeitura”.

‘Não colabora’

O prefeito não descartou voltar a impedir a presença dos torcedores em partidas de futebol na capital mineira e pediu ajuda de todos. “A população tem que entender, a gente quer melhorar, quer ajudar, fazer tudo para melhorar para compensar tudo o que todo mundo passou, mas quem pode colaborar não colabora”.

“Eu não tenho o menor receio de voltar tudo para trás. Estão enganados quem acha que ‘é o Atlético, ele não vai fazer’. Não vai fazer, uma ova. Fizeram um desaforo e um desrespeito ao prefeito de Belo Horizonte”, disparou. O chefe do Executivo municipal falou que vai se reunir com representantes do Cruzeiro para que o mesmo não ocorra no jogo de amanhã (20).

Alerta

Belo Horizonte voltou a apresentar aumento no número médio de transmissão por infectado (RT). Agora, ele está em 1,01, no nível amarelo. A variante delta também preocupa as autoridades, já que Minas Gerais teve confirmada a transmissão comunitária da cepa do novo coronavírus.

A capital mineira tem 267.560 casos confirmados da doença e 6.432 mortes. O número de paciente recuperados chegou a 257.666 e os em acompanhamento a 3.462. Os dados são do Boletim Epidemiológico e Assistencial de ontem.

indicadores covid
Indicadores da pandemia na capital mineira (Reprodução/PBH)
Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ de maio de 2017 a dezembro de 2021. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários