Em reunião com clubes, Kalil volta a liberar público nos estádios de BH

Kalil
Prefeito havia proibido a presença das torcidas após dois jogos no Mineirão (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda Dias/BHAZ)

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) voltou a liberar a presença de público nos estádios de Belo Horizonte. A decisão foi anunciada em reunião do mandatário com representantes do Atlético, Cruzeiro e América, nesta quinta-feira (9), e a liberação já valerá para o jogo entre Atlético e Palmeiras, pela Copa Libertadores, no dia 28 de setembro, no Mineirão.

De acordo com o prefeito, os estádios de BH serão autorizados a receber 30% da capacidade máxima. A nova permissão veio após a PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) proibir a presença de público nos jogos depois de duas partidas, no final de agosto.

“Vamos caminhar, dar passo, e brigar, mas não vamos desistir, porque a obrigação do poder público é facilitar a vida de todos. Sabemos que o futebol é uma parte importante do lazer. […] Estamos reunidos para que fique tudo dentro da razoabilidade, da responsabilidade, porque sacrificamos muito. A prefeitura reconhece isso e acha que está na hora de colher um pouco o que plantou”, declarou Kalil em entrevista coletiva.

De acordo com o prefeito, a entrada para os estádios será fechada uma hora antes dos jogos e a venda de cerveja será liberada no Mineirão. O prefeito não deu mais detalhes sobre os protocolos que deverão ser seguidos. Além dos clubes de futebol de BH e de Kalil, a reunião desta tarde também contou com representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, da Minas Arena e do secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado.

Histórico

Em julho, PBH liberou a presença de público nos estádios pela primeira vez desde março de 2020. Com a permissão, O Mineirão recebeu a torcida nas partidas entre Atlético e River Plate e Cruzeiro e Confiança. No jogo do Galo, várias cenas de aglomerações e de torcedores sem máscaras foram registradas. Na partida da Raposa, cenas parecidas também foram flagradas, mas em menor escala.

No dia seguinte ao jogo do Atlético, em entrevista à TV Globo, Kalil criticou a aglomeração promovida pelos torcedores do Atlético e disse que poderia suspender o público novamente. “Do jeito que está não vai ter, não. Quando eu vi aquela cena no Mineirão eu desesperei”, disse. 

Já no dia 22 de agosto, a PBH informou que proibiria novamente a presença de público nos estádios da capital. “Após análise dos dois eventos teste realizados na última semana, a decisão foi tomada pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 diante do descumprimento das regras e dos protocolos estabelecidos para a realização das partidas.”, informou a prefeitura na ocasião.

O Cruzeiro chegou a receber autorização do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para jogar com a presença de público em estádios fora de Belo Horizonte. A decisão é do presidente do órgão, Otávio Noronha. Com a liminar, o clube pode receber público em qualquer município que permita torcida nos estádios, desde que respeitadas e cumpridas todas as exigências das autoridades locais.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021, além de figurar entre os finalistas do Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados.

Comentários