Fim da ‘zica’? Cruzeiro de 2022 ‘faz as pazes’ com o Independência e supera campanha no Mineirão

cruzeiro independência mineirão
Nos dois estádios, o Cruzeiro faz boa campanha como mandante – com leve vantagem para o Independência (Staff Images/Cruzeiro)

Nesta temporada, o Cruzeiro vive um momento bem diferente em comparação aos anos anteriores, com destaque para as atuações como mandante no Independência e no Mineirão. Sob a gestão da SAF de Ronaldo e o comando de Pezzolano, o time celeste voltou a disputar a final do Campeonato Mineiro pela primeira vez desde 2019.

Na Copa do Brasil, a equipe conquistou uma vaga nas oitavas de final após duas temporadas de eliminações precoces. Já na Série B, a Raposa finalmente ocupa o G4 da tabela após três participações no torneio.

Boa parte do desempenho geral promissor se deve à boa campanha do Cruzeiro feita em casa: em 11 jogos como mandante até o momento, o time venceu nove, empatou um e perdeu outro. No Independência, a equipe ainda está invicta no ano; porém, a torcida continua pedindo melhorias na organização do estádio.

Mineirão x Independência

Desde a reinauguração do Independência, em 2012, a torcida cruzeirense “pega no pé” do estádio em função de maus resultados celestes no local. Porém, essa “má sorte” do time no Horto parece estar ficando para trás: o clube soma um aproveitamento de cerca de 86,6%, superior aos 83,3% do Gigante da Pampulha.

A média de público é semelhante, mas a média de ocupação do Indepa é maior por causa da menor capacidade da arena. Além disso, em muitos jogos, nem todos os setores do Mineirão são comercializados, concentrando mais torcedores em menos pontos das arquibancadas – o que não ocorre no Indepa.

Neste ano, o Cruzeiro ainda está invicto no Horto e conquistou no estádio a importante classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil, na noite de ontem (12). Confira mais detalhes do desempenho da Raposa como mandante nos estádios de BH até o momento:

CRUZEIRO COMO
MANDANTE EM 2022
MINEIRÃO INDEPENDÊNCIA
Jogos65
Vitórias54
Derrotas10
Empates01
Gols feitos109
Gols sofridos33
Aproveitamento83,3%86,6%
Média de público*18.33716.011
Taxa de ocupação média**
29,5%
69,6%
*Fonte: borderôs dos jogos divulgados nos sites de FMF e CBF
**Capacidades totais de torcedores: 62.000 no Mineirão e 23.000 no Independência.

Independência

O Cruzeiro de Pezzolano jogou cinco partidas como mandante no Independência e está invicto até o momento. Na estreia no estadual em janeiro, a equipe venceu a URT por 3 a 0. Já em fevereiro, após dois jogos no Mineirão, o time retornou ao Horto por causa dos altos custos do Gigante da Pampulha (relembre aqui). No dia 17, derrotou o Uberlândia por 2 a 1, e três dias depois, empatou com o Villa Nova por 2 a 2.

Depois de mandar jogos no Mineirão em março e abril, o clube celeste retornou ao Indepa neste mês de maio para jogos importantes na Série B e na Copa do Brasil. A medida ocorreu em função de shows no Mineirão, que inviabilizaram partidas de futebol no local. Mas a mudança de ares não atrapalhou o Cruzeiro: a torcida lotou o Independência e assistiu à vitória sobre o Grêmio por 1 a 0, no domingo de Dia das Mães (8).

Quatro dias depois, o estádio voltou a ser um “caldeirão” com casa cheia: na Copa do Brasil, o clube eliminou o Remo em uma noite histórica. Após a vitória por 1 a 0, o clube ganhou de 5 a 4 a disputa de pênaltis que teve o goleiro Rafael Cabral como herói, com quatro cobranças defendidas. Com o triunfo, o Cruzeiro voltou a se classificar às oitavas de final do torneio após eliminações precoces em 2020 e 2021.

Mineirão

Já no Mineirão, tradicional casa do Cruzeiro, o desempenho é um pouco diferente em 2022, mas ainda é satisfatório. No início de fevereiro, na estreia no estádio em 2022, o time perdeu para o América por 2 a 0. A partida foi marcada por polêmicas de arbitragem. Uma semana depois, venceu o Democrata com um gol de Edu no último lance. Já em março, goleou o Pouso Alegre por 5 a 1 e superou o Athletic por 2 a 0.

Vale lembrar que como visitante no Mineirão, o time perdeu para o Atlético por 2 a 1 na fase inicial e por 3 a 1 na final do Mineiro. Além disso, ganhou do Athletic na semifinal do torneio.

Neste início de Série B 2022, o clube ainda não perdeu e nem levou gols como mandante. Em abril, conquistou vitórias sobre Brusque e Londrina pelo mesmo placar de 1 a 0, diante da torcida no Mineirão.

Críticas

Apesar dos bons resultados do Cruzeiro no Independência, o estádio ainda recebe críticas da torcida, em decorrência das falhas de organização. Após o jogo de ontem (12), viralizou no Twitter o relato de um torcedor sobre o que classificou como a “pior experiência que já teve no estádio”.

Na postagem, ele detalhou uma confusão ocorrida no momento de entrada da torcida no estádio, mesmo cerca de uma hora antes do jogo. Confira alguns comentários:

Edição: Roberth Costa
Beatriz Kalil Otherobeatriz.othero@bhaz.com.br

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre esportes para o BHAZ. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2021 e 2022. Também produziu reportagens premiadas pela Rede de Rádios Universitárias do Brasil em 2020.

Comentários